A Sabedoria do Eneagrama| Mapeando o seu eneagrama

  1. A maioria das pessoas me vê como alguém sério e sensato - e, no fim das contas, creio que sou assim mesmo.

  2. Sempre procurei ser honesto e objetivo com relação a mim mesmo e estou decidido a seguir minha consciência, não importa a que preço.

  3. Embora eu possa ter um lado desregrado, de modo geral ele nunca foi a tônica de meu estilo.

  4. Parece que há um juiz dentro de minha mente: às vezes ele é ponderado e sábio, mas em muitas ocasiões é simplesmente rígido e severo.

  5. Acho que paguei um preço muito alto por tentar ser perfeito.

  6. Gosto de rir como qualquer pessoa - deveria rir mais!

  7. Meus princípios e ideais inspiram-me a realizações maiores e dão sentido e valor à minha vida.

  8. Não entendo como tanta gente tem padrões tão baixos.

  9. As coisas dependem tanto de mim para ser feitas que tenho de ser mais organizado e metódico que todo mundo.

  10. Meu interesse pelas pessoas leva-me a envolver-me profundamente com elas – com seus sonhos, esperanças e necessidades.

  11. Para mim, ser amigável é natural: puxo conversa facilmente e chamo todo mundo pelo prenome.

  12. Descobri que as pessoas reagem com afeto quando lhes dou atenção e incentivo.

  13. Não posso ver um cachorro sem dono que já quero levar para casa.

  14. O fato de ser uma pessoa atenciosa e generosa me faz sentir bem.

  15. Não sou de alegar o bem que faço às pessoas, mas fico muito chateado se eles não reconhecerem ou não se importarem com isso.

  16. É verdade que muitas vezes faço mais pelos outros do que deveria – dou demais e não penso muito em mim mesmo.

  17. Quase sempre me vejo tentando conquistar as pessoas, especialmente se, princípio, elas parecem indiferenças.

  18. Tenho um prazer em especial em entreter meus amigos e toda a minha “grande família”.

  19. Vejo-me como uma pessoa extremamente competente: fico muito aborrecido se não sou, no mínimo, eficiente.

  20. Quando as coisas vão bem, eu praticamente “irradio” uma espécie de alegria interior em ser quem sou e ter a vida que tenho.

  21. Tenho apresentar-me da melhor maneira possível – mas não é isso o que todos fazem?

  22. Meus sentimentos me parecem estranhos a mim mesmo – eu sinto as coisas com toda a força por algum tempo e depois as esqueço.

  23. Para mim é importante ser bem sucedido, mesmo que ainda não tenha todo o sucesso que desejo.

  24. Seja isso bom ou mau, sei esconder minhas inseguranças muito bem – as pessoas jamais adivinhariam o que estou sentindo!

  25. Quero causar sempre boa impressão; por isso geralmente sou gentil, educado e amigável.

  26. Estou sempre a par de como meus colegas e amigos estão se saindo e tendo a comparar-me com eles.

  27. Procuro lutar para ser o melhor no que estou fazendo – quando não posso destacar-me em alguma coisa, nem lhe dou atenção.

  28. Muita gente me acha enigmático, difícil e contraditório – e eu gosto de ser assim!

  29. Geralmente remôo os sentimentos negativos muito tempo antes de conseguir livrar-me deles.

  30. Costumo sentir-me solitário e sozinho mesmo quando estou com as pessoas mais próximas.

  31. Quando sou criticado ou mal interpretado, costumo retrair-me e ficar amuado.

  32. Para mim é difícil envolver-me com as coisas quando não tenho controle criativo sobre elas.

  33. Geralmente não sigo regras nem correspondo a expectativas porque quero dar meu toque pessoal a tudo aquilo que faço.

  34. Segundo a maioria dos padrões, sou bastante dramático e temperamental.

  35. Gosto de passar muito tempo imaginando cenas e conversas que nem sempre ocorreram de fato.

  36. Desejo que alguém me salve de toda essa cansativa confusão.

  37. Gosto de analisar as coisas em profundidade, estudando minuciosamente cada detalhe, até compreendê-las o mais inteiramente possível.

  38. Sou uma pessoa extremamente reservada que não franqueia a muita gente a entrada em seu mundo.

  39. Não me sinto particularmente grande ou poderoso, mas pequeno e invisível: acho que daria um bom espião!

  40. As pessoas pensariam que sou louco se soubessem as coisas que eu penso.

  41. Só se pode tomar uma decisão racional quando se tem informações precisas – mas, aí, a maioria das pessoas, na verdade, não é exatamente racional.

  42. Minha família me considera meio estranho ou excêntrico – já ouvi muitas vezes que preciso sair mais.

  43. Quando quero, sou capaz de falar pelos cotovelos. Porém, na maioria das vezes, prefiro assistir de camarote a toda essa loucura à minha vida.

  44. Se você precisa resolver um problema, deixe-me trabalhar nele sozinho e depois eu lhe dou uma resposta.

  45. Quando a gente para para pensar, vê que não há nada mais estranho que o assim chamado comportamento normal.

  46. Sinto-me atraído pela autoridade e, ao mesmo tempo, descrente dela.

  47. Sou muito afetivo, apesar de quase nunca demonstrar o que sinto – a não ser para os mais íntimos e, mesmo assim, nem sempre.

  48. Se cometo um erro, tenho medo que todos pulem na minha garganta.

  49. Sinto-me mais seguro fazendo o que se espera de mim que trabalhando por conta própria.

  50. Posso não concordar sempre com as regras – e nem sempre segui-las – mas quero saber em que consistem.

  51. A primeira impressão que as pessoas me causam geralmente é muito forte e difícil de mudar.

  52. As poucas pessoas a quem admiro são para mim os meus heróis.

  53. Não gosto de tomar decisões importantes, mas tampouco quero que alguém as tome por mim!

  54. Algumas pessoas consideram-me nervoso e irrequieto – mas não sabem da missa a metade.

  55. Adoro viajar e descobrir diferentes tipos de pratos, de pessoas, de experiências – todo o fantástico turbilhão da vida!

  56. Minha agenda normalmente é cheia e eu gosto que seja assim: não quero que a grama cresça debaixo de meus pés.

  57. Para mim o que importa é a emoção e a variedade, mais que o conforto e a segurança – que eu, alias, não desprezo quando encontro.

  58. Minha mente está sempre tagarelando – às vezes parece que penso dez coisas de uma vez!

  59. Se tem uma coisa que não suporto é entediar-me – procuro dar um jeito de não me aborrecer nunca.

  60. Sou de entrar de cabeça nos relacionamentos – mas quando acabam, acabam.

  61. Sou curioso e aventureiro – geralmente sou o primeiro a experimentar coisas novas e interessantes.

  62. Quando já não gosto de fazer alguma coisa, eu paro de fazê-la.

  63. Não sou só uma pessoa “divertida”: tenho um lado sério, até sombrio, só que não gosto de mexer muito com ele.

  64. Sou extremamente independente e não gosto de precisar de ninguém para as coisas realmente importantes.

  65. Sou da opinião de que “é preciso quebrar alguns ovos quando se quer fazer uma omelete”

  66. Quando gosto das pessoas, geralmente penso nelas como “minha gente” e acho que devo estar atento aos seus interesses.

  67. Sei como conseguir as coisas – sei como recompensar e como pressionar as pessoas para que façam o que precisa ser feito.

  68. Não tenho simpatia pelos fracos e vacilantes – a fraqueza sempre é um convite aos problemas.

  69. Sou muito determinado e não sou de recuar nem desistir facialmente.

  70. Nada me deixa mais orgulhoso que ver alguém que acolhi sob a minha asa conseguir vencer sozinho.

  71. Tenho um lado terno, até um pouco sentimental, que demonstro para muita pouca gente.

  72. Tive de trabalhar muito para conseguir tudo que tenho – acho que batalhar é muito bom porque nos dá resistência e nos faz ter certeza do que queremos.

  73. O que as pessoas gostam em mim é a sensação de segurança que lhes transmito.

  74. Não me incomodo de estar com as pessoas nem de estar só – para mim, tanto faz, contanto que esteja em paz comigo mesmo.

  75. Encontrei um certo equilíbrio na vida e não vejo razão para perturbá-lo.

  76. Estar “a vontade”, em todos os sentidos da expressão, é algo que me agrada muito.

  77. Prefiro concordar que criar uma cena.

  78. Não sei exatamente como, mas não deixo que as coisas me atinjam.

  79. Sou uma pessoa fácil de agradar e geralmente me contento com o que tenho.

  80. Já me disseram que sou distraído e alheio às coisas – o fato é que eu as entendo, mas simplesmente não quero reagir.

  81. Não me acho particularmente obstinado, mas as pessoas dizem que eu às vezes sou teimoso quando tomo uma decisão.

www.000webhost.com